"As roupas de uma mulher a cobrem, mas os acessórios fornecem os detalhes que a faz única."








1 de nov de 2011

Louis Vuitton compra Bulgari


A francesa Louis Vuitton comprou a Bulgari, marca italiana de jóias e outros objectos de luxo. A venda custou ao grupo Louis Vuitton Möet Hennessy (LVMH) 1,87 mil milhões de euros, e foi formalizada no passado mês de Junho. «Este passo dá à Louis Vuitton a possibilidade de mudar o rumo no mercado da relojoaria e joalharia, terreno em que a marca estava mais fragilizada» contou o presidente executivo da Bulgari, Francesco Trapani, citado pela Bloomberg. Trapani é familiar de SotitioBulgari, que fundou a reconhecida multinacional, em 1884. Agora, no lugar de responsável pelo departamento de relógios e joias da LVMH conta que, juntamente com a família decidiu deixar a Bulgari nas mãos da Louis Vuitton, pelo que a marca representa: «É a maior fabricante de luxo do mundo, com produtos poderosos e diversos, e porque fizeram a oferta certa». Aquisição engorda lucros da LVMH. Dois homens de fato guardam a porta da loja Louis Vuitton nooutlet Fashion Valley, em San Diego, EUA.
A loja só por si é um luxo - as malas e os sapatos estão perfeitamente alinhados em finas prateleiras distribuídas pelas paredes. Estão mais de 12 pessoas no espaço, pelo menos quatro delas levarão pequenos «tesouros» para casa - aguardam em fila para pagar. Definitivamente, a Louis Vuitton não «alinha» na crise económica que está a tomar conta do mundo, escreve a Bloomberg. A absorção da Bulgari veio apenas engordar os lucros da LVMH que, actualmente regista receitas na venda de relógios e joias na ordem dos 1,2 milhões de euros. A categoria que mais alegrias deu à marca foi a de bens de pele e couro, com ganhos situados nos 6,2 milhões de euros. Contudo, e após a aquisição da Bulgari, a linha que alcançou um crescimento mais rápido foi a dos relógios e joias, segmento em que as vendas dobraram. De acordo com o comunicado emitido pela LVMH, a marca totalizou um lucro de 16,3 mil milhões de euros, nos primeiros nove meses do ano, o que representa um aumento de 15% face ao mesmo período de 2010.






Jóias do fundo do mar

Jóias do fundo do mar



A grife de jóias H. Stern lançará sua coleção de final de ano inspirada no fundo do mar.

Os brincos, anéis, pulseiras e colares misturam tonalidades de ouro, diamantes e safiras em formatos que remetem a conchas, caracóis, ouriços e polvos.

Katie Holmes foi novamente escolhida como rosto da campanha e reparem na maquiagem da Sra. Cruise, está maravilhosa!





Joias de Liz Taylor tem exposição completa em NY antes de leilão


As joias de Elizabeth Taylor, inclusive o diamante com o qual Richard Burton a presenteou em 1968, e
muitas de suas obras de arte serão expostas em Nova York entre os dias 3 e 12 de dezembro, antes de
serem postas em leilão pela Christie's.

Reunindo 269 peças da coleção da atriz, a exposição será montada na própria sede da Christie's, informou
nesta segunda-feira (31) a tradicional casa de leilões em comunicado. Segundo a companhia, Nova York
será a última e mais completa parada da exposição, já que algumas das peças já foram expostas em
Moscou, Londres, Los Angeles e Dubai.

Siga o iG Cultura no Twitter

Durante o mês de novembro, parte dos objetos também serão expostos em Genebra, Paris e Hong Kong.
Parte da arrecadação adquirida com os bilhetes de entrada será destinada para a "The Elizabeth Taylor
AIDS Foundation" (ETAF), organização de luta contra a Aids que a atriz, que morreu no final do mês de
março, fundou em 1991.

Com estimativa de arrecadação perto dos US$ 30 milhões, a Christie's iniciará o leilão em Nova York a partir
do dia 13 de dezembro com as joias da atriz, seguindo com objetos de alta costura, moda, acessórios e
obras de arte.

Entre as joias que serão leiloadas há valiosas peças da Bulgari, Tiffany, Cartier e Van Cleef & Arpels, com
destaque para um anel de diamantes com aro de platina (33 quilates), que está avaliado em US$ 3,5
milhões. Outra peça de destaque é "A Peregrina", um colar do século 16 decorado com rubis, diamantes e
pérolas, que está avaliado em US$ 2 milhões.