"As roupas de uma mulher a cobrem, mas os acessórios fornecem os detalhes que a faz única."








8 de out de 2010

Técnicas/Ourivesaria

Pré-Ligas Autech para prata 925 ou 950



O contínuo crescimento do mercado das jóias em prata é uma tendência consolidada, e observada por aqueles que estão atentos ás demandas do setor joalheiro. Algumas peculiaridades desse belo metal, nos faz pensar que essa tendência seja irreversível. São elas:

- Baixo custo do metal, possibilitando a confecção de peças sem limitação de peso;

- Beleza do metal, extremamente branco e com alta refletividade;

- Baixa densidade, conferindo ás peças baixo peso e grande visão.



Com o aumento da demanda desse mercado, novos produtos foram desenvolvidos, para facilitar e atender ás necessidades crescentes do fabricante de jóias em prata. A tecnologia e novos conhecimentos metalúrgicos, possibilitam a superação de algumas dificuldades tradicionalmente encontradas no setor. Uma dificuldade comum e bem conhecida pelos fabricantes, lojistas e consumidores finais das jóias em prata é seu conhecido escurecimento.



A prata é um metal que apresenta uma grande tendência em absorver grandes quantidades de oxigênio, durante o processo de fundição. Essa característica não traria maiores transtornos pois, a prata em seu estado puro não sofre oxidação.

Porém a prata é um metal macio por natureza, havendo a necessidade de adição de outros componentes para torná-la adequada ao trabalho de joalheria. Por isso, faz-se necessária a adição do cobre.



O cobre aumenta a dureza da prata, tornando possível a confecção de jóias em prata com a resistência adequada. Mas, o cobre sendo um metal altamente oxidável, reage com o oxigênio formando o óxido de cobre, que é preto. Daí, o conseqüente escurecimento característico das peças de prata 925/950.



Muito se pesquisou na busca de uma solução para esse dilema: se é fundamental a adição de cobre às ligas de prata, como evitar o indesejado e inevitável escurecimento característico do seu óxido?



Sabemos hoje, que, a inclusão de outros metais em pequenas quantidades, pode evitar ou minimizar o escurecimento das ligas de prata. Um desses metais é o Germânio.



O Germânio é um metal que sofre oxidação, assim como o Cobre. Porém, o resultado é a formação do óxido de Germânio. Esse óxido recobre toda a superfície de contato da peça, formando uma película incolor.



Portanto, a oxidação do Germânio não trás inconvenientes, pelo contrário, passa a ser desejada; pois a formação de um óxido incolor mantém a prata com sua coloração clara e brilhante por muito mais tempo.

A inclusão do Germânio, nas ligas de prata moderna, permite a confecção de peças com teores 925/950 altamente resistentes ao escurecimento. O fabricante poderá escolher a liga dependendo do resultado que deseja obter. Caso queira um efeito escurecido, utiliza a liga convencional. Caso a opção seja pelo não escurecimento, uma liga contendo Germânio possibilitará resultados surpreendentes.



E isso é só o começo. Essas pré-ligas estão em constante evolução para atender cada vez mais um mercado crescente, consolidando a tendência das jóias em prata no topo da moda.



João Tajara Filho

Responsável Técnico
 
Consulte também para outros metais ouro amarelo, ouro branco, ouro vermelho:
http://www.autechlegor.com.br/produtos/introducao.aspx?idCategoria=2
 
Fonte: http://www.autechlegor.com.br/artigos/artigo.aspx?idArtigo=17
 
 
Dica:
 
A minha dica para os pequenos produtores, para quem trabalha com pequenas quantidades de metal  é : Uma técnica muito antiga, no entanto esquecida por muitos, quando vc separar o metal, antes de adicionar a liga ou pré-liga, funda todo o metal ainda puro (prata ou ouro) faça uma chapa grande laminando até 0,30 ou 0,25 mm. Somente após esse processo de laminação do metal puro, você adicionará a quantidade de liga necessária, refundir e laminar. São dois processos, mas garanto que vale a pena.
Perceberá uma sensível diferença na confecção de sua peças, experimente.
 
Valeu !!

Nenhum comentário: